sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Fusca: paixão minha e da nação.

O ano era 2006 e eu, um aficionado por carro, contava os trocos para comprar o meu primeiro veículo. Depois de muito esforço e uma busca incessante por um carro que fosse bom e que tivesse dentro das minhas possibilidades, encontrei uma relíquia: um VW/Fusca, prata metálico, ano 1995 - o popular Itamar. Foi paixão a primeira vista e, a partir dali, uma relação de amor se criou entre eu e meu Fucão.

Meu Fusca era assunto por onde passava. Quem conheceu sabia o quão inteiro ele era. Motor 1600, dois carburadores, à gasolina, não muito econômico, mas com um motor de respeito. Suas linhas côncavas permitiam uma bela sonoridade, a ponto do som parecer muito mais potente do que realmente era.

Um grande carro.

Cuidava bastante dele. Não deixava dormir ao relento e evitava viagens desnecessárias. Ainda assim, nunca deixei de ir a lugar algum. Certa feita, em que pese meu pai divergisse da ideia, peguei a estrada e fui para Santa Catarina, mais precisamente Garopaba, praia que gosto. Foi uma viagem tranquila, quer na ida quanto na volta, e também foi o trajeto mais longo que fiz.

No ano de 2009, por razões de força maior, acabei tendo de vender o meu Fusca. Com muita dor no coração, mas entendi que tinha de seguir em frente. É a velha questão da razão e do coração. Depois daquilo, muitas vezes vi o carro rodando por São Chico, já que o novo proprietário era de lá. Certa feita até falei com ele, sobre o carro. Sofri bastante, por ter de me desfeito do Fucão. Daí passou. Atualmente, quando o vejo, apenas lamento não ser mais tão bem cuidado como era no meu tempo, mas, na vida existem muitos más.

Hoje em dia sonho em ter um Fusca novamente. Não tão novo, mais antigo, talvez precisando de alguma reforma, para que eu faça aos poucos. Daí pegarei o carro nos finais de semana para dar umas voltas por aí. E se precisar, porque não rodar no dia a dia, uma vez ou outra.

Eu gosto de Fusca. Sou apaixonado por Fusca. Fusca, afinal, é paixão nacional.

Por que resolvi lembrar de tudo isso hoje? Pois 20 de janeiro é o dia do aniversário do VW/Fusca. Não do meu, mas da classe do veículo. Agora em 2017 completa 72 anos de vida. Vida bem vivida deste que, inegavelmente, é um ícone da indústria automobilística.

Saudade do meu Fusca. Sonho de ter meu Fusca. Ahh o ronquinho do motor...

Abraço e bom final de semana a todos.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Chasque de verão

Em regra, o ano no Brasil começa mesmo após o carnaval. No corrente, contudo, algumas circunstâncias tem deixado o País mais alerta, como o caso das rebeliões nos presídios do norte/nordeste e aquela matança selvagem e vergonhosa. A vergonha, aqui, no caso, é para o Estado que não consegue fazer cumprir a lei em suas esferas.

Mas diante da minha atuação jurídica, prefiro não traçar maiores comentários sobre o caso, afinal, este aqui não é um blog técnico.

Torcemos que as coisas se encerrem o quanto antes e que o rumo do país seja menos pernicioso e mais adepto ao cumprimento das leis.

***

Passei rapidamente pelo litoral, dia desses, e confesso que não enxerguei todo o movimento que se dá em sexta-feira, quando a BR 290 está lotada de veranistas se direcionando as praias. Nem os supermercados, onde imaginei filas intermináveis, eu vi isso.

A verdade é que algumas coisas são difíceis de se explicar, então, paramos por aqui.

***

Enquanto o povo não dá muita bola para as coisas do país, o Governo Federal vêm aproveitando para por as manguinhas de fora. Ou tentar... Vamos ver no que dá.

***

Confesso-lhes que por razão desconhecida eu estou cansado hoje. Corpo e mente. Pior é que não tenho previsão alguma de férias no horizonte e semana que vem tudo volta ao normal, ao menos para a justiça.

Espero que aos poucos as coisas entrem no rumo e a motivação não cesse.

***

Bernardinho anunciou a saída do comando técnico da seleção brasileira do vôlei. Sai por cima, campeão olímpico e no Brasil. Decisão acertadíssima. Chega um ponto em que a própria motivação cessa, principalmente quando se ganha tudo, que foi o que aconteceu.

No futebol vale a mesma coisa. Treinadores e jogadores deveriam saber a hora de mudar de rumo. Mas nem sempre isso acontece...

Boa semana a todos.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Festa da Várzea

Não poderia tratar de outro assunto, neste começo de final de semana, que não da gloriosa Festa da Várzea do Cedro, que é um vilarejo (ou subdistrito) às margens da Rota do Sol, entre os distritos de Tainhas e do Lajeado Grande.

As Festas em honra a São Luiz Gonzaga sempre movimentaram o povo de São Chico, principalmente os de Fora que moravam pela volta ou que, por tradição familiar, sempre enalteceram a Igrejinha da Várzea do Cedro.

Passados os festejos de final de ano, a expectativa sempre foi para os festejos da Várzea. Churrasco flor dos buenos, maionese, pastel, futebol e fandangos de primeiríssima qualidade. Quantos churrascos de ovelha lá comi. Quantos bailes com casa cheia lá dancei.

Tempo buenacho uma barbaridade!

Mas aí as festas de igreja caíram em desgraça e com a Várzea não foi diferente. Após um tempo sem realização, voltou ano passado em data ainda fora da sua tradição que é o mês de janeiro. Pois agora, sim, finca raízes no seu período certo e amanhã e domingo, o povaréu da região e as famílias tradicionais voltam a se reunir á sombra dos eucaliptos da Várzea do Cedro.


A festa começará e terminará com qualidade. O baile do sábado e a bailanta do domingo também será tradicional: Grupo Cordiona. A expectativa é por saber se o Porca Véia irá aparecer ou não.

Será um final de semana memorável e todos os caminhos nos levam à Varzea do Cedro que, no balanço dos gaiteiros, retomará deus dias de glória.

Todos os caminhos nos levam a... Todos já sabem!

Boa festa a todos nós! 

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Bodas de Pérola


O casamento é, acima de tudo, saber viver em cumplicidade. Chegar aos 30 anos de casados, portanto, é saber que muito já foi vivido e, ainda assim, a vida reserva novos dias e novas histórias.

Trinta anos é bastante tempo. Trinta anos é uma vida. Trinta anos é a cristalina exemplificação de que a cumplicidade, de fato, existe e que o casamento não é uma instituição fadada ao insucesso.

Pois, hoje, meus Pais, Dona Rosane e Doutor Luis Cezar, comemoram 30 anos de casados. Trinta anos...

Sem medo de errar digo que é um casamento de sucesso!

Parabéns e mais felicidade para vocês!

Beijos meus e do Arthur.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Chasque primeiro

No universo gaudério, pouca ou quase nenhuma notícia há, nesta época do ano. Eventos também são parcos. Pois dessa escassez, destaco o Rodeio Internacional de Canela, que se iniciara ontem e vai até domingo. Na parte musical já tivemos Volnei Gomes e ainda teremos: Grupo Rodeio e Os Tiranos.

Pode-se dizer, tranquilamente, que dá pra começar o ano fandangueando e em alto estilo.

Mas não vá de botas furadas, pois todo ano chove no Parque do Saiqui, local do rodeio.

***

Além da Festa da Várzea do Cedro que se avizinha, a tradicional Festa de Tainhas, distrito de São Chico, voltará a se realizar neste ano. Será no primeiro final de semana de fevereiro e a animação é do Grupo Estância, de Caxias do Sul, comandado por Ytammar Gomes, filho de Cazuza Ferreira.

Ou seja, tudo em casa.

***

Espero, sinceramente, que o ano de 2017 seja mais produtivo para os CTG's e, por consequência, aos grupos de baile que, por pouco, não morreram à míngua em 2016.
Novidades certamente haverão de surgir. Uma delas posso adiantar: grupo Som do Pampa retomará suas atividades e, espero, em breve volta aos palcos do Rio Grande.

***

Também espero que as novas gestões municipais não esqueçam de cultivar e prestigiar as coisas da nossa tradição. A nova prefeita de Novo Hamburgo, por exemplo, durante a campanha, frequentou as dependências da Sociedade Gaúcha de Lomba Grande; portanto, sabe bem o caminho.

É torcer por melhores dias e ver para crer. 

***

E dê-lhe fandango gauchada!

Bom final de semana a todos.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Primeiro passo.


Ano novo, vida nova... A cada novo período renovam-se as esperanças de que coisas boas podem acontecer. Engraçado o calendário do ser humano, já que trabalha com a ideia de 365 dias. No mais, vamos aproveitar a chance de um novo tempo para começar a escrever uma nova história.

Mas não se pode esquecer que para a vida mudar temos de dar o PRIMEIRO PASSO. Nada cairá do céu!

***

Tomaram posse ontem os novos prefeitos e vereadores. Uns não são caras tão novas, mas, inegavelmente, é preciso reconhecer que o ideal de mudança foi mais latente, desta vez. Esperamos que novas ideias possam trazer novos e melhores dias para todos nós. Que o discurso não fique no campo demagógico.

Por falar em demagogia, quer maior que a do novo prefeito de São Paulo, João Dória, que no seu primeiro ato hoje se vestiu de gari e foi varrer em São Paulo. Seria ele um novo Jânio Quadros?

Novos Secretários também já estão na labuta a partir de hoje.

Boa sorte a todos.

***

Leitor assíduo do blog do jornalista José Luis Prévidi, tenho acompanhado ali uma situação que muito me intriga. Segundo Prévidi, em 30 anos veraneando no nosso litoral, nunca viu tanta gente por lá. Filas enormes nos supermercados, muitas notas de R$ 50 e R$ 100, falta de produtos e as carnes mais nobres, tipo picanha e filé mignon, nem pro cheiro. 

É o reflexo da crise? Vai ver que o povo quanto mais sem dinheiro mais gasta.

No mais praia cheia, ruas intransitáveis e eu, ao fim e ao cabo, feliz de ter optado por passar esse final de ano em casa.

***

Um grande ano a todos e que coisas boas possam vir a surgir em nossos horizontes.

Que 2017 seja o ano de nossas vidas.

sábado, 24 de dezembro de 2016

Cartinha ao Papai Noel!

Querido Papai Noel, tudo bem?

Este ano, não quero te pedir nada, pois já tenho tudo que careço para ser muito feliz:



Um Feliz Natal e Próspero Ano Novo a todos vocês, amigos e leitores do BLOG do CAMPEIRO.

Que 2017 seja o ano de nossas vidas!

Bruno Costa - "Campeiro".